Como proteger as cargas de trabalho em nuvem na era digital

Equipe Arcserve

Na atual era digital, os clientes desejam ter acesso ao que quiserem e quando quiserem. Eles não esperam mais para fazer transações on-line, nem aceitam passivamente quando as empresas ou os aplicativos que usam ficam foram do ar. Pegue, por exemplo, a pane que atingiu recentemente o Facebook, o Instagram e o WhatsApp e provocou um alvoroço em milhões de usuários. O que comanda a experiência do cliente hoje, para o bem e para o mal, é a disponibilidade dos dados de uma empresa e não só a qualidade dos produtos que ela oferece.

Em um mundo onde quem manda são os dados, o surgimento do consumidor digital e a fusão de tecnologias viabilizaram a otimização dos negócios. Agora que os dados são o bem mais importante para os negócios, TI é o fator mais crucial para uma empresa satisfazer, ou não, a demanda do cliente.

É fundamental garantir que a empresa esteja sempre pronta para os seus clientes, daí a importância tão grande da proteção de dados na sua estratégia de TI. No entanto, infelizmente não existe uma empresa que esteja totalmente imune a ataques. A qualquer momento pode acontecer um desastre. O custo da inatividade vai além do aspecto financeiro. Também pode causar danos irreparáveis à reputação da marca.

Perguntamos a 759 tomadores de decisão de TI do mundo todo se eles confiavam totalmente na capacidade de recuperação de suas empresas no caso de inatividade não programada. Apenas 26% dos entrevistados disseram confiar totalmente. Descobrimos também que só metade das empresas tem um plano de recuperação de desastres, o que não é uma notícia boa, mas é a realidade.

A infraestrutura de TI moderna sobrecarrega as empresas com um misto de ambientes complexos compostos por uma diversidade de sistemas, apps e dados com vários acordos de nível de serviço (SLAs) que, por sua vez, exigem diferentes níveis de disponibilidade dos aplicativos. Os chamados sistemas essenciais, responsáveis pelas transações ou pela operação dos sites de comércio eletrônico, devem estar ativos ininterruptamente e precisam de proteção dos dados e alta disponibilidade contínua. Já outros sistemas, como é o caso dos sistemas de correio eletrônico e CRMs, são essenciais para os negócios e para manter a produtividade, enquanto que os sistemas secundários servem para arquivamento dos dados ou sites internos de intranet.

Com tantas camadas de sistemas e aplicativos, os profissionais de TI são obrigados a lidar com uma dezena de produtos e fabricantes ao implementar um plano de continuidade dos negócios e recuperação de desastres (BCDR). Isso está parecendo familiar? Quer simplificar sua infraestrutura e reduzir o número de pontos de falha do seu ambiente? Não precisa procurar mais. Arcserve Unified Data Protection (UDP) é a solução ideal para você.

Temos o prazer anunciar a mais nova versão da solução, que oferece proteção total para cargas de trabalho dentro da empresa, virtuais, na nuvem, SaaS e agora também para o Nutanix AHV e Office 365. Com o novo Arcserve UDP, você:

  • Tem acesso ao conjunto mais completo de recursos para proteção dos dados do Office 365
  • Acaba com os custos, a complexidade e os vários pontos de falha resultantes de uma abordagem de continuidade dos negócios e recuperação de desastres do tipo “faça você mesmo”
  • Reduz a inatividade prolongada porque diminui o RTO e o RPO de dias para minutos
  • Valida os RTOs, RPOs e SLAs com testes do Assured Recovery™

Saiba mais sobre as novidades da solução Arcserve UDP!

EXPLORE